Exposição do Vik Muniz no MAM Rio

No Gravatar

Hoje resolvi, depois de meses querendo visitar, o Museu de Arte Moderna daqui do RJ (MAM Rio) para ver a exposição do Brasileiro Vik Muniz.

Resumindo em uma frase:

O CARA É SIMPLESMENTE FODASTICO! (desculpem a expressão)

Ao entrar no MAM pensei que iria ver uma exposição comum como outra qualquer das que ja vi por ai, porém foi um grande engano meu! 🙂

Vik Muniz simplesmente consegue fazer arte com qualquer coisa! Seja lixo, caviar, diamantes, caldas doces, brinquedos, poeiras, areia dentre outros, ele simplesmente faz arte de toda e qualquer coisa que encontre!

Ja havia escutado falar que ele era bom, mas não tinha noção de quanto ele é bom!

Resumindo, a exposição é barata e rica em detalhes!

Mais um HDRzim básico!

No Gravatar

Bom,
para os fans de HDR, resolvi fazer meu segundo HDR da vida! 🙂
mtos dizem q isso não é HDR, mas de acordo com a definição da Wikipédia em português, ou em inglês que possui mais informações (aqui e aqui)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

(Redirecionado de HDR)

High Dynamic Range (HDR, ou Grande Alcance Dinâmico, em português) são métodos utilizados em fotografia, computação gráfica ou processamento de imagens em geral, para alargar o alcance dinâmico (o trecho entre o valor mais escuro e o mais claro de uma imagem). A intenção dessa técnica é representar precisamente nas imagens desde as áreas mais claras, possivelmente iluminadas diretamente por uma fonte de luz até áreas mais escuras, possivelmente em sombras.

Em fotografia, utiliza-se diferentes tempos de exposição numa série de fotografias para atingir-se o grande alcance dinâmico, técnica utilizada pela primeira vez nos anos 40 desenvolvida por Charles Wyckoff, utilizada para tirar fotografias detalhadas de explosões nucleares. Com a ascensão da fotografia digital e software que possibilitasse facilmente a criação de imagens com grande alcance dinâmico, a técnica se popularizou.

Para se visualizar imagens HDR em telas e monitores normais (CRT, LCD, etc), impressão a tinta ou outros métodos de visualização que têm um alcance dinâmico limitado (têm pouca capacidade de mostrar áreas de grande luminosidade ou áreas muito pouco luminosas), utiliza-se a técnica de Tone mapping (mapeamento de tons), em que o grande alcance dinâmico é comprimido numa curta faixa de luminosidade, ou num curto alcance dinâmico. Imagens criadas utilizando-se essa técnica frequentemente criam imagens surreais se um grande alcance dinâmico estiver comprimido num curto alcance dinâmico.

Esta é a vista que se tem do Forte de Copacabana para o mar 🙂

(Também é possivel ter uma vista parecida, de outro angulo, da praia de copacabana nas proximidades do forte)

HDR

Soneto do amigo

No Gravatar

Soneto do amigo

Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica…

Vinicius de Moraes

Minhas primeiras panoramicas

No Gravatar

Bom,

Visitamos também ontem a ALERJ e resolvi fazer algumas fotos panoramicas pois o lugar pede! E estas são as minhas primeiras fotos panoramicas! 😀

espero que gostem! hehehehe

1. Salão principal da ALERJ

Panoramica

2. Entrada da ALERJ

Panoramica

Visita a Igreja da Sé

No Gravatar

Olá a todos! 😀

Ontem visitei a igreja da Sé com o pessoal do CFR o passeio foi muito agradável, como sempre…. e fizemos algumas fotos 🙂

Aqui vão algumas!

1. Contraluz

Contraluz

Continue a ler